Livreiros #2: Edifício Maletta

Entre a Avenida Augusto de Lima e a Rua da Bahia, no centro de Belo Horizonte, está o Conjunto Arcangelo Maletta, ou simplesmente Edifício Maletta, construído em 1957 no local onde antes se encontrava o Grande Hotel de Belo Horizonte. Misto de edifício comercial e residencial, o Maletta é um prédio multifuncional que em seus 59 anos de história já abrigou estudantes, movimentos culturais, já foi o refúgio de intelectuais durante a ditadura militar, já se tornou célebre e frequentado, e nos últimos seis anos tem passado por uma transformação, atraindo um público mais jovem para a sua sobreloja e suas varandas cheias de bares e restaurantes.

O Maletta é um velho conhecido de quem mora em Belo Horizonte, e também de quem respira arte impressa na cidade – já foi palco de feiras de publicação, como por exemplo a Feira Elástica, organizada pelos amigos da Polvilho Edições e do coletivo A Zica, além de abrigar o ateliê 4y25, espaço de trabalho autogerido voltado para a arte independente, na sua sobreloja. O prédio possui também a maior concentração de sebos e livrarias de Belo Horizonte – são 22 estabelecimentos onde são vendidos livros, enciclopédias, revistas, jornais, quadrinhos, discos, CD’s, toca-discos e o que mais o cliente quiser –, se tiver disposição para procurar, o Maletta é o lugar para encontrar. A maior parte dos sebos se encontra na sobreloja, enquanto alguns poucos (três sebos) estão localizados em outros andares do prédio, espalhados entre escritórios de advocacia, consultórios e salas de técnicos de informática e eletrônica.

 

(mais…)